segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Carla Bruni - adooooooooro!

virginia larghi/ carla bruni


Adoro música francesa, ouço desde pequena, minha mãe ouvia ;tinha vários LPs "Chanson d'amour",com isso influenciou-nos nesse gosto musical.
Sou fã dessa cantora francesa,acho que Carla é a Françoise Hardy do século XXI.


A carreira musical de Carla Bruni não é nada assim pop arrasta-multidão. Praticamente desconhecida no Brasil, nem a participação nas trilhas das novelas das oito "Páginas da Vida" e "Belíssima" lhe renderam prestígio. Tampouco é uma das estrelas a desfilar na tela de gigantes da música como a MTV e a VH1.
Mas a novela da vida real pode mudar tudo na vida da cantora nascida na Itália e criada na França e na Suíça. Um romance da belíssima ex-modelo pode abrir uma nova página em sua vida. O caso com o presidente da França, Nicolas Sarkozy (recém-separado em um rumoroso caso que incluiria traição), como a imprensa local anuncia, esquenta o frio noticiário de fim de ano de Paris.


Mas quem é afinal Carla Bruni?
Vamos lá: Carla Bruni Tedeschi nasceu em Turim em 23 de dezembro de 1967. A música está no seio familiar. O pai é o industrial e compositor clássico Alberto Bruni Tedeschi, e a mãe é a concertista de piano Marysa Borini.
Antes de a música a conquistar de vez, Carla Bruni fez carreira nas passarelas. No fim dos anos 80, era uma das 20 modelos mais bem pagas do mundo, ganhando cerca de US$ 7,5 milhões por temporada.



E antes de ser o par de Sarkozy, a herdeira de uma fortuna teve relacionamentos com rock star como Eric Clapton e Mick Jagger, o magnata Donald Trump, e atores como Kevin Costner e Vincent Perez.
Bruni viveu também com Jean-Paul Enthoven e acabou se apaixonando pelo filho dele, o professor de filosofia Raphaël Enthoven, para quem escreveu até uma canção homônima, tema de uma das novelas globais. Com ele teve um filho.


A música passou a fazer parte definitivamente da vida de Bruni em 2002, com o lançamento do primeiro álbum, "Quelqu'un m'a dit". O segundo trabalho, "No Promises", lançado este ano, contém poemas de Yeats e Dickinson. Será que Sarkozy vai inspirar a artista a escrever uma canção para o chefe de Estado.

Fonte:www.oglobo.com










2 comentários:

Vivian disse...

Que bom!!!Te inspirei?!!!

Beijinhos!

Mariinha disse...

Essa mulher é fabulosa!