quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Inglês para as Olimpíadas



Segundo o site http://www.sistemaodia.com,as/ Escolas Municipais da Cidade do rio de Janeiro terão Inglês obrigatório visando as Olimpíadas de 2016.

Em 2010, crianças a partir dos 6 anos de idade e que estudam na rede municipal do Rio vão começar a aprender inglês. Ao todo, segundo a Secretaria Municipal de Educação serão 177 mil alunos do primeiro, segundo e terceiros anos.
Atualmente, os alunos estudam inglês do sexto ao nono anos. As aulas deverão começar no segundo semestre do ano que vem.
A secretária Cláudia Costin acrescentou que em 2010 entram os alunos do primeiro, segundo e terceiro anos. Em 2011, as crianças do quarto ano passam a integrar o programa do inglês obrigatório e, em 2012, a disciplina passa a fazer parte do currículo também dos estudantes do quinto ano.
Ainda segundo a secretária, atualmente na rede municipal, somente os alunos do 6º ao 9º anos têm aulas de língua estrangeira – inglês, francês ou espanhol. Com o novo programa, o inglês passa a ser obrigatório, inclusive para os estudantes a partir do 1º ano.
“O inglês será obrigatório em todas as escolas. Em algumas, vão permanecer o ensino de outras línguas, como o francês e o espanhol”, destacou a secretária.
O objetivo é que os alunos estejam bem preparados para ser bons anfitriões nas Olimpíadas de 2016.
“Vamos abrir novo concurso para professores em 30 de abril. Nossa intenção é contratar 800 novos professores. Atualmente, a rede tem 564 professores de inglês. O município tem capacidade para absorver esses quadros progressivamente”, disse Cláudia Costin.

Minha opinião:

Bom, como professora de Inglês, eu só lamento estarem tomando esta providência em prol das Olimpíadas de 2016, o inglês é o idioma mais falado no mundo todo, e está mais do que comprovado que uma criança pequena é capaz de assimilar mais de um idioma simultaneamente sem comprometer seu desenvolvimento.Como professora da Rede Pública de Ensino há aproximadamente 10 anos, só tenho a lamentar como a disciplina é ministrada: poucas aulas; não são fornecidos materiais de apoio suficiente pra melhoria das mesmas, quando aparece alguma coisa, são dicionários, e quando chegam a comprar livros, os mesmos são utilizados por anos consecutivos, nós, como professores temos de implorar para que novos livros sejam comprados; a disciplina não reprova, nem ajuda a  reprovar, desestimulando mais ainda o professor.
Muitos alunos devido à aprovação automática na alfabetização, sentem maior dificuldade na aprendizagem do novo idioma no sexto ano letivo do Ensino fundamental.
É muito propício que o Inglês seja ministrado nas séries iniciais,mas de forma lúcida,com responsabilidade; com valorização da disciplina e principalmente do professor.
É uma vergonha o salário base dos professores neste país!Principalmente os professores das Redes Municipal e Estadual!!!
Há milhares de professores desistindo da profissão por que o dinheiro recebido não paga as contas básicas de um cidadão!!!
É UMA VERGONHA!!!!
Fica aqui também o meu protesto.
E eu espero ainda, que a decisão de integrar as aulas de Inglês a partir do primeiro ano do Ens.Fund. não se limite ao período pré-Olimpíadas.E consequentemente a disciplina siga integrada a grade curricular.
Não duvido que depois de passar a "onda" olímpica tudo volte como era antes!!!
Ainda tem essa...



4 comentários:

MILTOXI disse...

Hehehehe Atualizou SEMPRE meu Brasil! Não apenas em um fato isolado!!! Lula, ja disse... We '"tbm" Can, vamos exigir?

Virginia Larghi disse...

Enquanto tivermos incompetentes no poder,visando o próprio umbigo,a Educação continuará neste estado calamitoso.

luiz scalercio disse...

bellissimo texto prbns
gostei muito do blog.
valeu.

Guilherme Lombardi disse...

educação tanto particular como a pública é muito ruim! Graças ao povo que é acomodado e elege esses ladrões que estão no poder!